Bebê

6 razões para seu bebê estar acordando de madrugada

Do nascimento até o segundo ano de vida, o sono do bebê vai passar por diversas fases, pois ele ainda está aprendendo e adaptando-se a uma nova realidade. Algumas crianças mamam e dormem, acordando apenas na próxima mamada, outras têm um sono muito leve, sensível a qualquer mudança na rotina e há ainda bebês que, praticamente desde o nascimento, dormem menos que a maioria da mesma idade.

Porém, se o bebê dormia bem e de repente começa a acordar de madrugada, a mãe já fica em alerta. É muito importante identificar as causas e manter a tranquilidade para passar por essa fase. Seguem algumas causas possíveis para isso estar acontecendo.

1- Regressões de Sono
Até os dois anos o bebê passa por diversas regressões no sono. Elas acontecem porque o bebê está crescendo, desenvolvendo-se e adquirindo novos hábitos. Ele passa a dormir menos durante o dia e durante esta fase de transição, o sono pode piorar por 2 ou 3 semanas. Deve ocorrer aos 4, 8, 12, 18 e 24 meses. A dica durante este período é fazer o possível para não criar associações de sono diferentes das que seu filho já tem. Tenha paciência de esperar pelo fim dessa fase.

2- Dentição
A dor nos dentinhos pode aparecer até dois meses antes deles erupcionarem (“rasgarem a gengiva”), e esse é um momento difícil para algumas crianças. Muitas nem mesmo sentem o nascimento dos dentes, enquanto outras podem ter febre ou diarreia. A dica neste caso é sempre consultar o pediatra, para que ele receite algo que alivie o desconforto da criança.  Use mordedores (gelados e firmes), especialmente no fim do dia, quando a criança já está cansada e os incômodos se tornam maiores. Se o problema de sono da criança for só causado pelo dente, geralmente ele atrapalha mais o adormecer: a criança demora a pegar no sono por causa da dor.

3- Picos de Desenvolvimento
Os bebês, especialmente no primeiro ano de vida, passam por diversos momentos de experimentação e aprendizado. Por isso, muitas vezes eles acordam diversas vezes de madrugada e querem praticar o que aprenderam: engatinhar, falar, sentar, etc. A dica é incentivar seu filho a praticar bastante as novas habilidades durante o dia para que ele não tenha vontade de fazer isso de madrugada.

4- Transição das Sonecas
Muitas vezes o bebê já tem peso e idade suficientes para se manter acordado durante o dia por mais tempo. Mas, como está acostumado a uma rotina, ele continua dormindo bastante no horário diurno. É importante observar estes períodos de transição, pois o sono do dia pode estar atrapalhando o noturno. Ajude seu filho a estabelecer um novo hábito. Exemplo: um bebê de 10 meses que faz três sonecas por dia pode acabar compensando esse sono, ficando acordado à noite. Muitas vezes tirando uma soneca do dia, para que ele faça apenas duas, o filhote voltará a dormir melhor. A dica é perceber a capacidade de sono do seu filho dentro das 24 horas do dia e ajustar isso à quantidade de sono noturno e sonecas ideais para o peso e idade dele.

5- Doença
Mesmo crianças que dormem muito bem podem ter o sono comprometido quando ficam doentes. Algumas medicações podem alterar o sono, além do incômodo provocado pelos sintomas, além de muitas vezes a necessidade de ter o sono interrompido para fazer algum tratamento. Nestes casos, assim que a criança estiver bem de saúde, os pais devem retomar os hábitos antigos, para não correr o risco de criar um padrão de sono ruim para o bebê, além de verificar com o pediatra todos os efeitos dos medicamentos e como agir para seu filho se sentir mais confortável.

6- Quebras de Rotina ou Mudanças na Vida da Criança:
Qualquer grande mudança na rotina do bebê pode prejudicar o sono, como: mudar de casa, viagens, a chegada de um irmãozinho ou um início na escolinha ou berçário. A criança vai precisar de uma atenção especial para se adaptar à nova rotina, especialmente nas primeiras 3 semanas de adaptação. Depois deste período, retome a maneira como seu filho era colocado para dormir, para que ele retorne a dormir bem o quanto antes.

Mesmo as crianças que dormem bem podem ter uma noite ou outra com mais dificuldade. Podem ocorrer pesadelos, algum desconforto, temperatura, etc., e não há nada que possamos fazer para evitar isso. 

É importante que os pais fiquem atentos, busquem a causa da regressão e trabalhem rapidamente para retomar o bom sono do bebê. Pode parecer que a criança desaprendeu a dormir, mas na verdade ela está aprendendo uma nova forma. A maneira como os pais lidam com as regressões de sono é que irá fazer toda a diferença depois que este período de dificuldade passar.

Fonte: Mil Dicas de Mãe

Ver Todas